Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
Sertanópolis
PREFEITURA MUNICIPAL DE SERTANÓPOLIS
Sertanópolis em boas mãos!
Data: 12/06/2017 Hora: 11:26:26
SÍMBOLOS

BRASÃO

 

 

O Brasão é o Escudo das Armas do Município, praticamente é o símbolo de Sertanópolis. É representado num conjunto com o fundo branco, circundado por dois ramos de café entrelaçados na sua base por vários ramos de trigo, dispostos em sentido horizontal, sob uma faixa que traz o nome "Sertanópolis".

O Dístico é formado por um conjunto de indústrias, que representam a expansão industrial do Município. Nos cantos superiores existem dois grupos de estrelas que representam o pioneirismo do desbravamento com sua "emancipação política".

No centro, existe um triângulo que forma um conjunto harmonioso com o símbolo do comércio do Município. Encerra o Dístico uma muralha, símbolo da autonomia do Município.

 

BANDEIRA

 

 

A bandeira criada através da Lei Municipal 511/77, possui dois retângulos, onde o azul representa o céu e o vermelho, a terra roxa de nosso município. No Centro, o brasão, dentro de um círculo, complementa a bandeira de Sertanópolis.

 

HINO

 

Salve! Salve, cidade ubertosa, 
Luminar de bravura e valor: 
salve, orgulho de gente operosa, 
Sertanópolis, d'alva fulgor!

Sertanópolis, terra florida, 
deste norte cidade primeira, 
duma imensa floresta nascida, 
do trabalho tu foste pioneira. 
Tibagi noite e dia relata 
a gloriosa tua história da mata.

Quando a serra e o machado cantando 
os filhotes da onça acordava, 
de veneno sua flecha encharcando, 
da tua taba o selvagem migrava. 
Foi com lágrimas, sangue, esperança 
que o empolgante progresso se avança.

Desta Pátria risonho recanto, 
o diadema que te trança a flora, 
as tuas frutas, teus brincos d'encanto 
te proclamam formosa senhora: 
sobre o manto de messes, de flores 
o sol brilha em múltiplices cores.

Teu pacífico bronze sagrado, 
de três séculos teste da história, 
o titânico esforço engendrado 
narre ao mundo e a façanha de glória. 
Diga àquele que indaga sua sorte 
que é da mente e do braço este norte.

Letra: Pe César Bano 
Música: José Guerini

 

 

 

Enviar esta notícia para um amigo

Reportar erro