Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
Sertanópolis
PREFEITURA MUNICIPAL DE SERTANÓPOLIS
Sertanópolis em boas mãos!
Data: 27/11/2017 Hora: 15:31:31
CLIQUE AQUI E FIQUE POR DENTRO...

“O PERIGO AUMENTOU E A RESPONSABILIDADE DE TODOS TAMBÉM”

Com este slogan queremos mobilizar a população e os profissionais de saúde para a necessidade de prevenção.

Abaixo, seguem informações sobre os sintomas, transmissão e prevenção.

 

AEDES AEGYPTI

http://sertanopolisnews.com.br/wp-content/uploads/2017/11/aedes-aegypti_0-150x150.png

O ciclo da vida do mosquito, do ovo até a fase adulta, leva cerca de 7 a 10 dias. Se a verificação e a eliminação dos criadouros forem realizadas uma vez por semana, podemos interromper o ciclo do mosquito.

 

CUIDADOS

ü  Caixas d’água vedadas

ü  Calhas limpas

ü  Tonéis, barris, galões e poços bem vendados

ü  Pneus sem água e em lugares cobertos

ü  Ralos limpos e com tela

ü  Bandejas de ar-condicionado limpas e sem água

ü  Bandejas de geladeira limpas e sem água

ü  Pratos de vasos de plantas com areia até a borda

ü  Bromélias e outras plantas sem acúmulo de água

ü  Vasos sanitários, sem uso constante, fechados

ü  Baldes virados com a boca para baixo

ü  Lonas de cobertura bem esticadas para não formar poças

ü  Piscinas e fontes sempre tratadas

ü  Lajes sem acúmulo de água

ü  Cacos de vidro que possam acumular água no muro com areia ou cimento

 

1 MOSQUITO: 3 DOENÇAS

Dengue

ü  Febre alta

ü  Dor Muscular

ü  Dores nas articulações

ü  Manchas vermelhas na pele (a partir do 3º dia)

ü  Leve coceira

 

Zika Vírus

ü  Febre

ü  Dores leves

ü  Manchas vermelhas na pele (nas primeiras 24 horas)

ü  Leve coceira

ü  Vermelhidão nos olhos

 

Chikungunya

ü  Febre alta

ü  Dor intensa nas articulações

ü  Macha vermelhas na pele (nas primeiras 48 horas)

ü  Coceira leve ou intensa

ü  Vermelhidão nos olhos

 

 

ESCORPIÃO

É um aracnídeo peçonhento, com um ferrão na ponta da cauda, através do qual injeta seu veneno. Os escorpiões picam para matar sua presa (alimento) ou quando se sentem ameaçados.

Vivem na natureza sob cascas e frestas de árvores, troncos apodrecidos, embaixo de pedras, frestas de barrancos e cupinzeiros. Possuem hábitos noturnos, saindo para se alimentar ao anoitecer. Preferem lugares úmidos e escuros. São animais carnívoros e se alimentam principalmente de insetos: baratas, grilos e cupins, ou aracnídeos como aranha e outros escorpiões.

No ambienta urbano, podem abrigar-se próximo das residências e terrenos baldios com mato, lixo doméstico, restos de materiais de construção, embaixo de pedras, pilhas de tijolos, telhas, lenhas e em cemitérios.

Infestam também as redes de esgoto e pluvial das cidades, fossas e caixas de gorduras, sendo de difícil controle neste estágio.

http://sertanopolisnews.com.br/wp-content/uploads/2017/11/ecorpi%C3%A3o01.jpg

Bothriurus sp

 

Tem coloração marrom, variando até o preto, podendo atingir até 4 cm. Vivem em locais úmidos sob pedras e em buracos no solo. Seu veneno não é muito tóxico ao homem, sendo os acidentes de pouca gravidade

tityus costatus

Tityus Costatus

Tem três faixas escuras na parte superior do tronco, podendo apresentar variações no colorido. As patas também são manchadas. Podem atingir até 6cm de tamanho, e é comum nas áreas de mata.

 

http://sertanopolisnews.com.br/wp-content/uploads/2017/11/escorpi%C3%A3o-03-300x176.jpg

tityus serrulatus

O escorpião amarelo possui a maior parte do corpo de coloração amarela e pode atingir até 7cm. Nesta espécie só existem fêmeas e se reproduzem por partenogênese. São adaptadas ao ambiente urbano, proliferando em torno das habitações humanas. Seu veneno é altamente tóxico podendo levar a casos fatais.

 

http://sertanopolisnews.com.br/wp-content/uploads/2017/11/escorpi%C3%A3o-04-300x225.jpg

tityus bahiensis

O escorpião marrom tem em média 6cm. São comuns em áreas de mata ou campos, mas podem também ser encontrados em áreas urbanas. Seu veneno é tóxico e pode causar acidentes moderados com pouca gravidade.

 

 

CUIDADOS

ü  Não acumular entulhos como tijolos, telhas e garrafas vazias no fundo do quintal, terrenos baldios ou áreas livres

ü  Usar botas e luvas para remover o entulho e o lixo

ü  Evitar plantas com muitas folhagens

ü  Eliminar insetos, principalmente as baratas, o alimento preferido dos escorpiões

ü  Manter o lixo em sacos plásticos sempre dentro de latas fechadas

ü  Acabar com buracos e frestas em paredes, janelas e muros

ü  Colocar sacos de areia na soleira das portas e telas nas janelas e ralos

ü  Evitar queimadas em terrenos baldios, pois desalojam os escorpiões

ü  Inspecionar pano de chão antes de usá-los e deixá-los sempre pendurados

ü  Examinar roupas e calçados antes de vesti-los

ü  Verificar lençóis e embaixo da cama antes de dormir

Lembre-se:

Sapos, corujas, seriemas, pássaros, macacos e galinha se alimentam também de escorpiões.

 

SINTOMAS DA PICADA

Leve: Dor e amortecimento no local da picada

 

Moderado: Dor intensa, vômitos ocasionais, suor, agitação,

Taquicardia, hipertensão arterial

 

Grave: Dor, suor e vômitos intensos, pulso lento,

Falta de ar intensa e choque, podendo levar à morte.

 

 

 

 

 

 

RATO

http://sertanopolisnews.com.br/wp-content/uploads/2017/11/roto-300x186.jpg

Você sabia?

ü  Que a urina de rato transmite uma doença chamada leptospirose?

ü  Que a leptospirose é uma doença perigosa que pode matar?

ü  Que o esgoto, os córregos, as águas de chuvas e os lixos acumulados nas casas e terrenos podem estar contaminados?

ü  Que o lixo jogado nas ruas, calçadas, córregos e rios colabora para a ocorrência das enchentes e serve de alimentos aos ratos?

ü  Que quando o lixo cresce, o rato aparece?

LEPTOSPIROSE

( SINAIS E SINTOMAS)

ü  Dor de cabeça

ü  Febre

ü  Mal-estar

ü  Pele amarela (icterícia)

ü  Mancha roxas na pele

ü  Urina escura

ü  Dor muscular, principalmente na barriga da perna

CUIDADOS

1.   Não acumule lixo em casa

2.   Evite contato com a água ou lama de enchentes

3.   Impeça que as crianças nadem ou brinquem em ambientes possivelmente contaminados

4.   Coloque o lixo para a coleta pública em lugares altas e pouco antes de o lixeiro passar

5.   Tome cuidado ao pegar em sacos de lixo. Podem conter urina de ratos

6.   Não jogue lixo e entulhos em córregos e bueiros

7.   Conserve caixas d’água e vasos sanitários tampados para evitar a entrada de ratos

8.   Jogue fora alimentos e remédios que tiveram contato com enchentes. Desinfete a caixa d’água caso tenha sido atingida

Para evitar a presença de ratos em sua casa, evite os quatros “As”:

Acesso 

Abrigo 

Alimentos 

Água

 

CARAMUJO

O caramujo gigante africano é um molusco terrestre de grande porte. Sua concha mede entre 15 e 20 cm de altura e de 10 a 12 cm de comprimento, chegando a pesar 200g. Sua cor é cinza-escuro e a concha possui estrias e faixas castanhas. Põe cerca de 200 ovos, que atingem a idade adulta em 6 meses.

http://sertanopolisnews.com.br/wp-content/uploads/2017/11/caramujo.jpg

Além de ser uma praga agrícola, a espécie é capaz de transmitir um verme nematoide ao homem, o Angiostrongylus causador da angiostrongiliase meningoencefálica, que parasita o sistema nervoso central com extrema gravidade. Embora poucas vezes fatal, seus sintomas podem durar meses: Cefaleia severa, rigidez de nuca, formigamento, paralisias temporárias e febre baixa.

O verme pode alojar-se no olho, causando desde distúrbios visuais permanentes até a cegueira. Pode também causar angiostrongilíase abdominal, que compromete os órgãos abdominais especialmente na região do intestino grosso.

A transmissão ocorre através do consumo de alimentos contaminados pelo muco que ele deixa à medida que se move, ou pela ingestão direta do muco. A medida de controle mais eficaz é a coleta manual e destruição dos caramujos individualmente.

 

CUIDADOS

ü  Não ingerir o molusco, em hipótese alguma

ü  Nunca toque diretamente nesse animais, use sempre luvas ou sacos plásticos

ü  Manter limpos os quintais das casas, retirando todo o entulho e o mato, pois servem de abrigo para os caramujos

ü  Não utilizar a concha como objeto de artesanato porque podem estar contaminadas

ü  Evitar a proliferação dos ovos do caramujo na terra a ser utilizada para o cultivo de plantas em vasos.

 

Animais abandonados

Animais soltos nas ruas são problema de saúde pública. Cães abandonados sofrem maus tratos e podem transmitir doenças ao homem. Por isso não pode ser descartado e deixado à própria sorte nas ruas.

 

 

http://sertanopolisnews.com.br/wp-content/uploads/2017/11/cachorro-150x150.jpg

Quando você leva um animal para a sua casa, a responsabilidade pelo cuidado e a qualidade de vida deles é SUA!

Maltratar ou abandonar animais é CRIME previsto em lei.

Comunicado

Cavalos soltos nas vias públicas é Crime!

(Lei 1.508/07)

http://sertanopolisnews.com.br/wp-content/uploads/2017/11/cavalo-em-via-p%C3%BAblica-300x168.jpg

Art. 80. É proibida a permanência de animais nas vias e logradouro públicos.

Art. 81. Os animais encontrados nas ruas, praças, estradas ou caminhos públicos serão recolhidos ao depósito da municipalidade.

Art. 82. O animal recolhido em virtude do disposto nesta seção será retirado dentro do prazo de 7 dias, mediante pagamento de taxa de manutenção respectiva.

Parágrafo único. Não sendo retirado o animal nesse prazo deverá a Prefeitura efetuar a sua venda em hasta pública, precedida da necessária publicação.

 

LIXO É ASSUNTO SÉRIO. COLABORE COM A RECICLAGEM!

http://sertanopolisnews.com.br/wp-content/uploads/2017/11/lixo-300x225.jpg

ü  Coloque os sacos de lixo fora do alcance de cachorros

ü  Use sacos plásticos resistentes e amarre-os bem antes de colocar na lixeira

ü  Observe os dias de coleta seletiva e coloque o lixo somente no horário próximo à passagem dos caminhões de coleta

ü  Reutilize os sacos plásticos e o verso de papéis

ü  Faça a compostagem do lixo orgânico e use como adubo em verduras, plantas e folhagens

Entulhos de construção

Armazene de modo correto e dê o destino adequado ao material (Não colocar para a coleta seletiva)

Lâmpadas Fluorescentes

Embale separadamente as lâmpadas fluorescentes queimadas ou quebradas para evitar acidentes e descarte-as no local apropriado. (As fluorescentes contém mercúrio que causa danos aos seres humanos e ao meio ambiente).

Isopor

Facilite a coleta! Embale em sacolas e descarte como lixo seco

Eletroeletrônicos

Entregue nas campanhas específicas de coleta desses equipamentos. Aparelhos eletroeletrônicos também possuem substâncias tóxicas que poluem o meio ambiente e prejudicam a saúde humana

Papel higiênico, fraldas e absorventes

Descarte como lixo orgânico

 

 

Óleos/Frituras

Após utilizar o óleo, deixe-o esfriar, retire os restos de alimentos e armazene numa garrafa plástica. Depois leve o óleo armazenado num ponto de coleta. (01 litro de óleo contamina 01 milhão de litros de água)

Roupas

Doe a quem precisa. Também podem ser reformadas, customizadas e reutilizadas, em último caso como panos de limpeza.

Móveis

Devem ser doados ou desmontados e acondicionados em local apropriado. Muitas pessoas acabam descartando sofás, camas, armários e outros móveis usados em vias públicas, acumulando sujeira e poluindo as ruas. A primeira alternativa para dar fim à mobília não utilizada é a doação para instituições, que retiram no local.

Pilhas/Baterias

Devolva no local onde comprou, postos de coleta ou assistência técnica autorizada. Pilhas e baterias possuem substância tóxicas que contaminam o meio ambiente e causas danos irreparáveis à saúde.

Pneus

Entregue nas borracharias que devem encaminhá-los para seu destino correto. Os fabricantes e importadoras são obrigados a coletar e dar destinação adequada aos pneus rejeitados.

Para mais informações:

Vigilância Sanitária : (43) 3232-8100

Vigilância Epidemiológica: (43) 3232-8300

Arquivos para Download abaixo

o perigo aumentou e a responsabilidade de todos tamb&65533;m.docx

Enviar esta notícia para um amigo

Reportar erro